sábado, 27 de março de 2010

CARTA DE 2070!

CARTA DE 2070! <- LINK DO VÍDEO Clique aqui!

Muito bom, da um ponto de vista legal sobre nossas atitudes referente ao uso da água,
vale a pena olhar!

Abraços a todos!!!

domingo, 14 de março de 2010

São Chico - Biomar 2010






FOTOS DE SÃO FRANCISCO - VISITA A UNIDADE DA UNIVILLE!!

domingo, 7 de março de 2010

Baía da Babitonga - Animais (BIOMAR)

De acordo com uma visita a Unidade de pesquisa da Univille em São Francisco, há várias espécies de animais que freqüentam a baia da babitonga, vou tentar escrever algo sobre isso, espero que possa transmitir um pensamento, texto legal!

Babitonga localizada no norte de Santa Catarina, com uma área de 130km², fazendo parte principalmente a cidade de Joinville e São Francisco. Dentro desse ambiente encontram-se espécies de cetáceos, aves, crustáceos, etc.
Os cetáceos de modo fácil e simples de explicar seriam animais aquáticos, porém mamíferos, a maioria vive em ambiente marinho. Podem ser divididos em cetáceos odontocetos (com dentes - ex: toninha) e misticetos (com barbatana - ex: baleia-franca).
Toninha, boto-cinza, carangueijo-uçá, garça azul, garça grande esses são algumas espécies que se encontram na Babitonga, sendo a toninha uma das mais especiais, pois senão me engano pode-se encontrá-la só/apenas por essa região.
Entre algumas outras aves que se encontram na região podemos citar a Trinta-réis, Biguá, Atobá-Marrom, sendo que essas aves e as toninhas já tiveram e tem interações, conforme a pesquisa da Professora Marta Cremer.
Um peixe que se pode encontrar na Babitonga é o Meros, que costuma ficar perto de naufrágios, pontes, costões. São lentos, dóceis e confiantes e é uma das poucas espécies que podem viver em águas salobras.

Trinta-réis

Boto-cinza

Baía da Babitonga

Carangueijo-Uçá

Toninha

Garça Branca Grande

Biguá

FONTES: Reserva de Fauna Baia da Babitonga (IBAMA) e Ecologia e Conservação de Populações Simpátricas de Pequenos Cetáceos em Ambiente Estuarino no Sul do Brasil (CREMER, Marta).

segunda-feira, 1 de março de 2010

Xixi na rua é PROIBIDO!

A nova lei em vigor é uma idéia boa, mas tem suas limitações, por exemplo, no carnaval deu esse incômodo do mau cheiro nas ruas, filas em banheiros públicos e químicos. Mesmo com tudo isso que foi publicado e/ou divulgado pela mídia me passou um pensamento.

SITUAÇÃO: estava eu andando muito faceiro pela rua quando passa um cachorro ao meu lado, parou em uma àrvore e levantou sua perna/pata e começou a urinar.

Foi o suficiente para eu parar e pensar a respeito. Vejo onde eu morrava, o pessoal reclamava muito dos cachorros que urinavam e faziam suas fezes na grama e acabam pisando em suas necessidades, culpa de seus donos que não ajuntam suas fezes, já que a urina não da para ajuntar.

Está certo que os animais, como o cachorro, já têm em sua própria natureza o "comando" de fazer suas necessidades em árvores e outros locais do gênero. O ambiente fica com odor desagradável, porém o cheiro da urina deles também é nossa culpa, parcialmente. Na natureza real, os animais não possuem problemas com isso, pois sua alimentação se baseia em produtos feitos pela própria natureza. Porém, como tudo foi modificado pelo homem, ela se tornou ácida e com um odor superior ao comum. O mais coerente seria criar uma lei, ao menos para cães domésticos (que saem com mais frequência a passeio com seus donos), em que seus donos deveriam recolher as fezes, sujeito a punição se não a cumprir. Assim poderia haver uma melhoria quanto ao mau cheiro e entre outras consequências agregadas.

Obrigado pela atenção pessoal!