sábado, 13 de agosto de 2011

A trip - “diário” de um dia

Iniciando a trip, sai de BV, passei por Itajubam Piçarras e Penha (praia alegre, quilombo - vista próxima da ilha feia (pode ser um próximo post a história da ilha) -, praia do trapiche, praia do poá, praia grande) ambos já conhecia, exceto a última, que apenas superficialmente.

Depois de uma estrada esburacada, calma em sentido a Navega, encontrei a praia de São Miguel, até o momento a vista mais bela! - Sem asfalto, parece uma cidade bem açoriana tals.

Seguindo viagem..cheguei em Navega, a mais movimentada até agora. Preservação não rima com Nagegantes, mas vivem juntas, mais de 3-4m e 8m de restinga (depende do ponto analisado), não se vê quiosques ao longo da orla, lixeiras espalhadas nas trilhas de acesso a areia da praia.

Rio Itajaíaçú, como obstáculo, e agora? Ferry Boat é a solução! Em Itajaí. Após Atalaia e Bico do Papagaio, próximos destinos em Itajaí - cabeçudas, e brava, aproveitar e ver o swell - preservada. Kiwi, Warung e Galera’s como diversão, A DIVERSÃO né? kkkkk.

Almocei na Petisqueira Cabeçudas - lugar bom, a kr, agora Bal. Camboriu p/ finalmente pegar a Interpraias - destino principal.

Por dentro de Itajaí, peguei uma rodovia e cheguei em Balneário - movimentada e cheia de prédios como sempre.

Informações pra cá e outras pra lá, pegamos a Interpraias. Laranjeiras é noix! Taquaras - além de ser movimentada, há uma área de restinga preservada. Praia do Pinho, nudez? \o/ deixa pra outra hora, mas uma espiadinha, não faz mal a ninguém né? :D Há áreas de adaptação.

Estaleiro: bonito visual e bem menos movimentada que as outras. Estaleirinho, o nome diz tudo. Terminei em Itapema - andar na trilha e uma queda ao menos.

Durante esta trip percebi que o surf está presente em todas as praias, não importa o tamanho das ondas, além disso a maioria das praias tem-se um certo cuidado e concientização pela natureza, bom sinal aos meus olhos.

Praia do Pinho

Bico do Papagaio

Praia do Pinho 2

Abstinência tecnológica

DO TUMBLR: http://thifossile.tumblr.com/ - Dia 29/01/11
-------------------
Que hoje vivemos em um mundo de tecnologia, todos sabemos e que a nossa dependência com essa é enorme, também sabemos.

Hoje, 29/01/11, no momento da chuva titular de Joinville, desliguei todos os equipamentos eletrônicos e tals. Foi apenas uma meia hora de chuva, até parar a trovoada quero dizer. Durante esse momento, fiquei aguniado, me sentindo que não tinha nada para fazer, então, bem pensado, fui ler uma revista - três opções no meu quarto, Hardcore, AlmaSurf e Science American. Pensei um momento e peguei as duas primeiras, ambas relacionadas a surf. Li uma reportagem do Rob Machado, que foi viajar só, e essa aventura virou filme, “O Errante”. O texto é escrito por ele mesmo, e fui obrigado a concordar, parecia o meu momento. Por cima ele escreve que vai viajar está uns 7 dias sem ver os seus emails, postar algo no Facebook e afins… (estava me sentindo assim, com apenas 30min) lá pelo fim da reportagem, diz que está voltando para casa, mas ele não tinha mais casa e viver a vida dele, mas qual a sua vida? e coisas do tipo, mas a frase que me fez pensar realmente foi (+ ou - assim): “não estou voltando para casa e sim para usar a internet, mesmo mudando de idéia sobre ela….”. A nossa amiga de todo dia (internet) causa deficit de atenção e sites sociais, não merecem em si o nome que tem, pois “acabam” com a vida social das pessoas. Resumindo, a internet é um vício e não conseguimos viver sem. Rob comenta ainda que hoje em dia existe clínicas especializadas para viciados em internet, é mole?

Viva ou não, a internet é nossa parceira \o/

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Woohoo News

  1. Os ciclos femininos estão relacionados com a lua
  2. Há indícios de que nossos dentes possam/foram escamas antigamente
  3. Pelas escamas pode-se identificar a idade/sp. Como nos anéis das árvores (achei massa isso) http://aquariofilia.org/wp-content/uploads/2010/06/idade-dos-peixes.bmp
  4. Um peixe que acho interessante é o linguado! http://static.infoescola.com/wp-content/uploads/2011/04/linguado.jpg (camuflagem, modificação morfológica)
  5. O Atum possui 2 tipos de musculatura (pode-se observar nas latas do mesmo), 1 influência na propução/velocidade do animal

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Por que temos, uma quantia considerável de, espinhas nas costas?

Ao tomarmos banho, mais expecificadamente ao lavarmos o cabelo, o shampoo e o condicionador escorrem pelas costas, levando consigo a oleosidade, criada pelos mesmos. Essa oleosidade, faz com que desenvolvá-se as espinhas. Por isso, a sequência/direção certa ao tomar banho deve ser: cabeça-pé. Até por motivos de higiene, pois a sujeira é levada da cabeça ao pé (chão).

Faz toda lógica, não faz?
Abraços a todos!