segunda-feira, 30 de março de 2015

INOVAÇÃO - Eleição para o Conselho Municipal de Ciência e Tecnologia

Está agendada para o dia 9 de abril a eleição de quatro novos membros para o Conselho Municipal de Ciência e Tecnologia (Comciti), a partir das 14h15, na Sala Martinelli da Associação Empresarial de Joinville (Acij). As entidades e instituições estão convidadas a se candidatarem às novas vagas. 

A inscrição deve ser feita pelo email marcos.vieira@joinville.sc.gov.br, ou diretamente na Side, de segunda a sexta-feira, das 8 às 18 horas. Também é possível a inscrição no local do evento, antes do início. Qualquer instituição com interesse em ciência e tecnologia pode se apresentar como candidata. É importante apenas que pessoa presente tenha um ofício como representante legal da empresa

Com a alteração da Lei 9.190/2012, foi ampliado o número de conselheiros do Comciti de 25 para 33 integrantes. Os quatro novos a serem eleitos são representantes da sociedade civil organizada, que ocuparão seis vagas. Serão quatro novas vagas, pois dois conselheiros passaram a ocupar cadeiras permanentes e outras duas foram criadas com a alteração da lei. 

“No ano passado, tivemos 13 candidatos a quatro vagas, o que indica que havia grande interesse das entidades, e estas vagas abrem este espaço de maior representatividade da sociedade”, explica o presidente do Comciti e diretor executivo da Secretaria de Integração e Desenvolvimento Econômico, Marcos de Oliveira Vieira. 

Os conselheiros titulares estão convocados para a votação. Caso não possam comparecer, precisam enviar seus suplentes. 

Serviço:
O que: eleição de novos membros do Conselho Municipal de Ciência e Tecnologia (Comciti)
Quando: 9 de abril, às 14h15
Onde: Associação Empresarial de Joinville (Acij) - Sala Martinelli

Mais acessados (março)

15 de mar de 2015

19 de abr de 2010

16 de mar de 2015


1 de fev de 2013

sexta-feira, 27 de março de 2015

Relatos do 2º dia do Seminário da Água - Joinville/SC

Como já foi postado no blog, tivemos na Câmara de Vereadores de Joinville (CVJ) o Seminário da Água - Joinville/SC.

Programação do Seminário
Ontem estive presente na abertura (1a palestra do Seminário da Água - Joinville/SC), e hoje não poderia ser diferente, pois um assunto tão importante como a água deveria comover a população - sei que muitos não teriam como estar presentes, principalmente no dia de hoje, por causa do horário, mas sabemos que muitas pessoas que eram pra estar presentes, não compareceram - e, portanto, estar o plenário cheio.

Porém, ao chegar no plenário hoje de manhã por volta das 8h30min me surpreendi. Gostei de ver o plenário cheio de crianças de escola municipal para assistir ao seminário. Isto é educação diferencial. Educação de conscientização ambiental.  professores


Em sua apresentação, o tenente-coronel Adilson propõe a implantação de lei para controle e/ou proibição de transporte de produtos químicos na Serra Dona Francisca, devido a presença de nascentes de suma importância no abastecimento de água no município.

O presidente da Companhia Águas de Joinville comentou sobre os trabalhos da companhia, e com o foco na denúncia de vazamentos de água na cidade. Porém, lembrando que foi feito informações para autoridades competentes em dezembro e janeiro de 2014/2015 sobre o buraco da rua Tenente Antônio João, com a rua Avaí, no Bairro Bom Retiro. Não sejamos ingênuos, sabe-se que o buraco foi formado, senão total, mas parcialmente, por vazamento de água. E quanto tempo ficou desta maneira? Quase completou 2 meses, até ser observado em campo e ser concluída a obra. Se o objetivo da companhia é controlar o vazamento, vão a campo verificar a situação relatada pela população.

Tivemos pela manhã também a fala de Adriano, presidente do Comitê de Bacias Hidrográficas do Rio Cubatão e Rio Cachoeira (CCJ) e um painel titulado "Desafios para garantir água com qualidade e em quantidade suficiente para toda a população", onde foi discutido as temas apresentados, através de uma banda, e onde foram lidas as perguntas do público, levantadas durante as palestras.

A última palestra na CVJ foi realizada pela professora Dra. Marina Ilha, com enfoque na questão da demanda da água. Da engenharia (civil) do consumo.

Os presentes escreverão a carta da água, após o coffe break, mesmo após um tempo de desencontro entre os palestrantes e proponentes do evento com os participantes. Esta lida, como todo o evento, ao vivo na TV Câmara (de Vereadores de Joinville - o blog realizou uma postagem mostrando a existência e o acesso ao canal - http://biowoohoo.blogspot.com.br/2013/04/voce-sabia-tv-camara.html)

Assim como no período da manhã, houve um painel desta vez titulado "Como evitar a escassez da água". Trouxe para a banca do painel, e principalmente aos vereadores proponentes e presentes, sobre a discussão de implantação do IPTU Verde. Deixado reportagens em mãos do Fábio Dalonso de municípios que já aderiram ao IPTU Verde, com apoio da prof. Dr.a Therezinha Maria Novaes.

"[...] não é comum, ao Poder Público, ofertar concessão de incentivos fiscais
àqueles que adotam melhores práticas socioambientais.
Emerge, desta forma, a implantação da denominada tributação verde,
como um mecanismo promotor da defesa do ambiente. Aqueles que utilizam
fontes de energia renováveis, reciclagem, detentores de área de preservação,
merecem uma contraprestação da sociedade



IPTU Verde - "mecanismo pelo qual o próprio município concede diretamente ao cidadão,
desconto progressivo àqueles que, proprietários de imóveis urbanos,
os usam de forma racional, mediante coleta seletiva de lixo,
utilização de energia solar, reaproveitamento de água, etc

Com imensa satisfação pude ouvir a leitura da Carta da Água de Jonville e constatar a seguinte frase "[...] como o IPTU Verde, por exemplo". Este é o papel da população em eventos e/ou sessões deste porte no plenário da CVJ. Colaborar com informações, experiências e propostas.

quinta-feira, 26 de março de 2015

1a palestra do Seminário da Água - Joinville/SC

Hoje iniciou o Seminário da Água - Joinville/SC.

A palestra de hoje, titulada "Água como fator de desenvolvimento e a importância de sua proteção", con o coronel Luís Armando Schroeder Reis.

O coronel fez um levantamento sobre a água no mundo e no Brasil, com foco na Amazônia e o nordeste.

Sua apresentação teve muito as palavras: preservação e proteção. A maior discussão que podemos levantar desta palestra é a dificuldade em ajustar as propostas. São muitos brasileiro, portanto, muitas ideias sobre o desenvolvimento e a água. Ambientalistas, chamados de Eco-chatos. Governo. Indústria. Militares. Entre outros diversos grupos. Como gerir a proposta que inclua o interesse de todos os grupos?

terça-feira, 24 de março de 2015

Lot - Audiências Públicas 2015

EDITAL Nº 01 DE 23/02/2015
AVISO DE CONVOCAÇÃO PARA AS AUDIÊNCIAS PÚBLICAS
SOBRE A NOVA LEI DE ORDENAMENTO TERRITORIAL
A Prefeitura de Joinville, através da Fundação Instituto de Pesquisa e Planejamento para o Desenvolvimento Sustentável de Joinville, Ippuj, no uso de suas atribuições legais, tendo em vista o disposto no art. 43 da Lei nº 10.257, de 10 de julho de 2001 e no Art. 49 da Lei nº 261/2008, torna público:
A realização das Oficinas e Audiências Públicas sobre a nova Lei de Ordenamento Territorial, nos  dias 18, 19, 25 e 26 de março, 1º, 2, 8 e 9 de abril de 2015, das 19:00h às 23:00h, em Joinville, Santa Catarina, nas áreas de abrangência das Subprefeituras Municipais, nos locais descritos na tabela abaixo

Data
Subprefeitura
Local
Endereço
1
18/03
Centro Norte
Expocentro Edmundo Doubrawa
Avenida José Vieira, 315 – América
2
19/03
Sul
Paróquia Nossa Senhora de Belém
Rua Universidade, 110 - Boehmerwald
3
25/03
Sudeste
Escola Municipal João Costa
Rua Monsenhor Gercino, 3.900 - Jarivatuba
4
26/03
Sudoeste
Igreja Santo Antônio
Rua Osni Câmara da Silva, s/nº – Morro do Meio
5
01/04
Oeste
Igreja Medianeira
Rua XV de Novembro, 8763 – Vila Nova
6
02/04
Pirabeiraba
Escola Agrícola Carlos Heins Funke  (anexo à Fundação Municipal 25 de Julho)
Rodovia SC 418, Km 0 - Pirabeiraba
7
08/04
Nordeste
Escola Municipal Senador Carlos Gomes de Oliveira
Rua Lauro Schroeder, 777 - Aventureiro
8
09/04
Leste
Comunidade São Paulo Apóstolo
Rua Ponte Serrada, 440 - Comasa
Os documentos referentes à nova Lei de Ordenamento Territorial estão disponíveis no site da Fundação Ippuj (https://ippuj.joinville.sc.gov.br), bem como o formulário para envio de sugestões ou dúvidas online.
Informações adicionais poderão ser obtidas na Fundação Ippuj, à Avenida Hermann August Lepper, nº 10,  Prédio Central da Prefeitura, 2º andar, ou através do telefone 3431-3315.
Vladimir Tavares Constante
Presidente da Fundação Ippuj
Clailton Dionizio Breis
Gerente de Integração Comunitária e Desenvolvimento Sustentável
Para acessar o edital em formato pdf clique aqui 
Para acessar a Cartilha da LOT 2015 clique aqui

segunda-feira, 23 de março de 2015

Fitorremediação para tratamento de lodo de esgoto industrial

Muito interessante o vídeo sobre fitorremediação para tratamento de lodo de esgoto industrial (francês) https://www.youtube.com/watch?v=K89LX9OUZow - este lodo não é utilizado no Brasil. A Resolução CONAMA 375/06 apresenta diretrizes para o uso agrícola de lodo de esgoto gerados em estações de tratamento de esgoto sanitário (doméstico).


- A EMBRAPA tem um livro publicado sobre o tema http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/14947
E verifiquei que o INCAPER - Espírito Santo - possuí uma publicação de livro, porém os links de acesso ao instituto não estão funcionando (quem tiver acesso ao livro, tenho interesse)

Warm Up da Inovação 2015

Inscrições abertas para Warm Up da Inovação 2015
 
Dois cases baseados em ideias inovadoras serão o centro das atenções do Warm Up 2015, que será realizado no dia 25 de março, no Teatro Juarez Machado, às 19h30.
Promovido pela Secretaria de Integração e Desenvolvimento Econômico, Side, o evento é um “aquecimento” para o Fórum de Inovação, que será realizado de 20 a 22 de Outubro. Para participar, basta se escrever gratuitamente, pelo site da Prefeitura de Joinville. Clique aqui.

1) Davi Abuhab vai apresentar o case “Vejo ao Vivo”, serviço que possui mais de 900 câmeras instaladas pelo Brasil, transmitindo imagens com foco no trânsito, turismo, locais de surf e de prática de skate.

2) Vinícius Roveda irá expor o Sistema de Gestão Financeira Conta Azul. O caseContaAzul foi vencedor do Brazil Startup Awards 2012, na categoria "Melhor Aplicação Web".

A premiação foi organizada pela The Next Web, maior publicação europeia sobre startups e dona de um dos blogs mais influentes do mundo.
“O objetivo é justamente manter o tema aquecido, desmistificando o conceito inovação e estimulando o desenvolvimento em empresas e instituições,” destaca o secretário de Desenvolvimento Econômico, Jalmei Duarte.

terça-feira, 17 de março de 2015

Cine Debate Dia da Água

20 
MAR

Sabe qual a melhor ferramenta de transformação social? A informação!

Aproveitando o Dia da Água (22/03) o Coletivo Permacultura Joinvilleorganiza um Cine Debate com a exibição do documentário "A Lei da Água - o novo código florestal". (Evento gratuito)

Em breve mais informações
.

Instituto Baleia Jubarte abre vaga para estágio


Convite para Trilha


segunda-feira, 16 de março de 2015

PNRS: Logística Reversa

 A Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) é algo muito recente no Brasil, lançada pela
Lei nº 12.305 em 2010.

Uma das ferramentas que ressalta-se nesta lei é a Logística Reversa. Veja o que diz o site do Ministério do Meio Ambiente sobre o tema:

Logística Reversa


A logística reversa engloba diferentes atores sociais na responsabilização da destinação ambientalmente adequada dos resíduos sólidos. Gera obrigações, especialmente do setor empresarial, de realizar o recolhimento de produtos e embalagens pós-consumo, assim como reassegurar seu reaproveitamento no mesmo ciclo produtivo ou garantir sua inserção em outros ciclos produtivos.

A partir da PNRS, o sistema de logística reversa
se tornou obrigatório para as seguintes cadeias:

• Agrotóxicos, seus resíduos e embalagens;

• Pilhas e baterias;

• Pneus;

• Óleos lubrificantes, seus resíduos e embalagens;

• Lâmpadas fluorescentes, de vapor de sódio e mercúrio e de luz mista;

• Produtos eletroeletrônicos e seus componentes;

• Produtos comercializados em embalagens plásticas, metálicas ou de vidro.

Fonte: Ministério do Meio Ambiente

domingo, 15 de março de 2015

Consultoria Metodológica


O fim da biologia

Esses dias estava conversando com profissionais da área de pesquisa e me fez pensar nesta temática: O fim da biologia.

Você se encanta no ensino médio (normalmente), faz o vestibular e começa o fantástico curso de Ciências Biológicas. Sim, fantástico, pois o curso é muito interessante e como diz uma professora "biologia é um curso lindo".

Primeiro dia de aula. Um mês de aula. Um ano de aula. Último ano de aula e as realidades da área aparecem por 100%. Diria até que os graduandos vão aprendendo os desafios da biologia ao longo do tempo, principalmente durante os anos de curso.

Após formado o profissional da biologia tem um leque muito grande para atuação, porém o número de vagas no Brasil é muito limitado. A dificuldade de atuar na área é enorme. Como muitas vezes discutido nas minhas redes sociais, baseado no cotidiano dos formados e pelo trabalho da professora Suzana Herculano-Houzel, o profissional da ciência, de modo geral, é preciso fazer um mestrado, um doutorado para ai começar a ter reconhecimento de trabalho, de atuação. Fazendo o cálculo de graduação + mestrado + doutorado, teremos, em média, 30 anos de idade para seu primeiro emprego. Isto, no mundo em que vivemos, é inadmissível, o que faz com que os formados em biologia não atuem em sua área de formação. Existe pressão de casa, dos amigos, etc. O cientista precisa passar por declaração de "falência", por humilhação até conseguir ser um profissional reconhecido. Muitas graduações fazem você sair, praticamente, empregado - Ed. Física, Administração, Contabilidade, Direito, entre outras. Com a ciência, como diz a expressão popular: o buraco é mais embaixo.

Além da dificuldade com o próprio curso, temos as áreas de conflito com diversas áreas de atuação, principalmente, com a Engenharia Ambiental, mas também tem com a Química, com Agrônomo, Medicina, Ed. Física, etc. Estas áreas possuem mais visibilidade e interesse dos empreendedores e, diria também, do governo. Um exemplo já foi publicado aqui no blog - (Post Com todo respeito). Além dos observados no dia-a-dia. A diferença de salários de biólogo para outros profissionais é muito gritante. Recentemente analisei que em um concurso municipal no Rio Grande do Sul a diferença era de 50% de biologia para engenharia ambiental, por exemplo. Na minha percepção o que faz a diferença para as áreas de conflito é a união da classe. A união dos engenheiros, dos médicos, e demais áreas. A classe do biólogo não é unida, não se encontra para discutir a careira - realidade, desafios e melhoras. Não há encontros nem regionais, imagina nacional? Há alguns eventos no calendário acadêmico, mas quantos vão para discutir a careira? Muitos estão em formação e vão para festar, clima acadêmico. Tem que haver mais movimentação dos biólogos para que haja modificações. E como diz outra expressão popular: educação vem de casa, ou seja, temos que começar com diálogos regionais entre os profissionais e ir criando corpo nacional.

Outra diferença percebida é que o biólogo quando tem oportunidade no mercado ganha salário semelhante a nível médio, e as vezes a ensino fundamental.

Estamos nos encaminhando para "O FIM DA BIOLOGIA"? Quero acreditar que não, mas se pararmos para pensar bem a fundo no tema...
Minha visão futurística é que estamos nos encaminhando para a formação de biólogos licenciados, com menos bacharéis. Ou então vai haver uma grande revolução no Brasil.

Sou bacharel em Ciências Biológicas - habilitação Biologia Marinha. E torço pelo sucesso do profissional biólogo, não apenas após um doutorado, mas sim após graduado, pois nos dias atuais está difícil.

quarta-feira, 11 de março de 2015

II Seminário de Biologia Marinha

Evento é aberto ao público, mas o objetivo principal é mostrar para os alunos de biologia marinha dos anos iniciantes, as possíveis áreas de atuação, e os estudos que estão ou foram realizados pelos acadêmicos do curso.

Não é preciso fazer inscrição prévia.