Pular para o conteúdo principal

As tartarugas vistas de perto - Litoral Brasileiro


Tartaruga-de-couro ou gigante
Nome científico: Dermochelus coriacea
É a tartaruga grandalhona, chega a pesar 700 quilos. A maior já encontrada no mundo tinha 2 metras e meio de comprimento. Não apresenta casco de queratina como as outras tartarugas, e sim uma pele fina e resistente, por isso recebe esse nome. Alimenta-se de "guloseimas" gelatinosas, como àguas-vivas e medusas, caçadas em grandes profundidades. É a tartatuga mais ameaçada no Brasil e também uma das mais raras no mundo

Tartaruga-cabeçuda ou mestiça
Nome científico: Caretta caretta
Recebe este nome, por ter uma cabeça grande mesmo. Não é a das maiores, fica entre 100 e 180 quilos, mas alimenta-se bastante: moluscos, carangueijos e mexilhões. Vive em alto mar, perto da superfície, mas, quando adulta, aventura-se em nadar mais fundo, entre 20-25m de profundidade.

Tartaruga-verde ou aruanã
Nome científico: Chelonia mydas
Comum em todo o território brasileiro. Tem, em média, 1,5m de comprimento, pesa cerca de 200 quilos e vai mudando de hábitos ao longo da vida.
Filhote - alimenta-se de tudo, adora carne
Juventude - vira herbívora e passa a nadar também em águas mais frias.
É a menos ameaçada entre as presentes no Brasil, pois coloca seus ovos em ilhas afastadas da costa - Atol das Rocas, Fernando de Noronha e Trindade.

Tartaruga-de-pente, verdadeira ou legítima
Nome científico: Eretmochelys imbricata
Vive nos oceanos Atlântico, Índico e Pacífico, sempre em águas quentes e rasas - por isso é a que mais tem interação com os humanos e a mais ameaçada. Come esponjas, anêmonas, lulas e camarões. Chega a 127 quilos e 114 centímetros de comprimento, tem duas unhas, como garras, nas nadadeiras.

Tartaruga-oliva
Nome científico: Lepidochelys oliviacea
É a menor das presentes no Brasil. Com peso até 60 quilos e apresenta um casco verde-acizentado de menos de 1m. É a mais ligeirinha para ter filhos, entre 11 e 16 anos, já bota ovos. Gosta de águas rasas e comer peixes, moluscos, crustáceos, águas vivas e, de vez em quando, algas. Está mais ameaçada no Brasil, do que em outra parte do mundo.

Comentários

> Mais acessadas

PROTEÍNAS E SUAS ESTRUTURAS: Secundária, Terciária e Quaternária.

As proteínas são as macromoléculas constituídas por unidades, chamadas de aminoácidos, 20 tipos básicos, e concluem cerca de 50% do peso seco das células. Existem diversos tipos de proteínas, sendo essas especializadas em alguma função biológica. A complexidade das proteínas depende da posição e quantidade dos aminoácidos ao longo da sua cadeia, fazendo com que elas de diferenciem uma das outras e assim determinando suas respectivas funções.Os aminoácidos que estão presentes nas proteínas se encadeiam pelas ligações peptídicas. Uma ligação peptídica é a união do grupo amina (-NH2) de um aminoácido com o grupo carboxila (-COOH) do outro aminoácido, formando uma amida, liberando uma molécula de água.Como as proteínas possuem uma grande variedade de funções são divididas em Estruturais e Dinâmicas.Estruturais: por exemplo, o colágeno e elastina que promovem a sustentação estrutural da célula e dos tecidos;Dinâmicas: transporte (ex: hemoglobina), defesa, catálise de reações…

Principais atividades humanas responsáveis pela emissão de gás carbônico

2ª Jornada Técnica Festa das Flores

Festa das Flores mais uma vez com jornada técnica ... Quem se interessar, segue a programação: