Relatos do 2º dia do Seminário da Água - Joinville/SC

Como já foi postado no blog, tivemos na Câmara de Vereadores de Joinville (CVJ) o Seminário da Água - Joinville/SC.

Programação do Seminário
Ontem estive presente na abertura (1a palestra do Seminário da Água - Joinville/SC), e hoje não poderia ser diferente, pois um assunto tão importante como a água deveria comover a população - sei que muitos não teriam como estar presentes, principalmente no dia de hoje, por causa do horário, mas sabemos que muitas pessoas que eram pra estar presentes, não compareceram - e, portanto, estar o plenário cheio.

Porém, ao chegar no plenário hoje de manhã por volta das 8h30min me surpreendi. Gostei de ver o plenário cheio de crianças de escola municipal para assistir ao seminário. Isto é educação diferencial. Educação de conscientização ambiental.  professores


Em sua apresentação, o tenente-coronel Adilson propõe a implantação de lei para controle e/ou proibição de transporte de produtos químicos na Serra Dona Francisca, devido a presença de nascentes de suma importância no abastecimento de água no município.

O presidente da Companhia Águas de Joinville comentou sobre os trabalhos da companhia, e com o foco na denúncia de vazamentos de água na cidade. Porém, lembrando que foi feito informações para autoridades competentes em dezembro e janeiro de 2014/2015 sobre o buraco da rua Tenente Antônio João, com a rua Avaí, no Bairro Bom Retiro. Não sejamos ingênuos, sabe-se que o buraco foi formado, senão total, mas parcialmente, por vazamento de água. E quanto tempo ficou desta maneira? Quase completou 2 meses, até ser observado em campo e ser concluída a obra. Se o objetivo da companhia é controlar o vazamento, vão a campo verificar a situação relatada pela população.

Tivemos pela manhã também a fala de Adriano, presidente do Comitê de Bacias Hidrográficas do Rio Cubatão e Rio Cachoeira (CCJ) e um painel titulado "Desafios para garantir água com qualidade e em quantidade suficiente para toda a população", onde foi discutido as temas apresentados, através de uma banda, e onde foram lidas as perguntas do público, levantadas durante as palestras.

A última palestra na CVJ foi realizada pela professora Dra. Marina Ilha, com enfoque na questão da demanda da água. Da engenharia (civil) do consumo.

Os presentes escreverão a carta da água, após o coffe break, mesmo após um tempo de desencontro entre os palestrantes e proponentes do evento com os participantes. Esta lida, como todo o evento, ao vivo na TV Câmara (de Vereadores de Joinville - o blog realizou uma postagem mostrando a existência e o acesso ao canal - http://biowoohoo.blogspot.com.br/2013/04/voce-sabia-tv-camara.html)

Assim como no período da manhã, houve um painel desta vez titulado "Como evitar a escassez da água". Trouxe para a banca do painel, e principalmente aos vereadores proponentes e presentes, sobre a discussão de implantação do IPTU Verde. Deixado reportagens em mãos do Fábio Dalonso de municípios que já aderiram ao IPTU Verde, com apoio da prof. Dr.a Therezinha Maria Novaes.

"[...] não é comum, ao Poder Público, ofertar concessão de incentivos fiscais
àqueles que adotam melhores práticas socioambientais.
Emerge, desta forma, a implantação da denominada tributação verde,
como um mecanismo promotor da defesa do ambiente. Aqueles que utilizam
fontes de energia renováveis, reciclagem, detentores de área de preservação,
merecem uma contraprestação da sociedade



IPTU Verde - "mecanismo pelo qual o próprio município concede diretamente ao cidadão,
desconto progressivo àqueles que, proprietários de imóveis urbanos,
os usam de forma racional, mediante coleta seletiva de lixo,
utilização de energia solar, reaproveitamento de água, etc

Com imensa satisfação pude ouvir a leitura da Carta da Água de Jonville e constatar a seguinte frase "[...] como o IPTU Verde, por exemplo". Este é o papel da população em eventos e/ou sessões deste porte no plenário da CVJ. Colaborar com informações, experiências e propostas.

Comentários

Postagens mais visitadas