Pular para o conteúdo principal

1º. Past Food


Sustentabilidade é coisa do passado!

Museu de Sambaqui e UNIVILLE discutem 
recursos naturais e hábitos alimentares no 1º. Past Food
com programação científica, atividades experimentais e degustação

Você gosta de comer  bagre, robalo, baiacu, corvina? Ostras, berbigões e mariscos? E gosta de cará, batata-doce, taioba, milho e pinhão? As preferências de paladar costumam ser individuais e seletivas. No entanto, elas também estão relacionadas com os hábitos e heranças culturais. No caso dos alimentos citados, estas preferências são antigas. Especificamente, de milhares de anos atrás. É o que nos revelam os dados obtidos em pesquisas sobre alguns sambaquis da nossa região. Os insumos alimentares, a exploração dos recursos, o possível modo de coleta e de preparo e a criação de algumas receitas, pensando na tecnologia do passado, movimentam a programação científica do Past Food – Sabores Sambaquianos, que o Museu Arqueológico de Sambaqui de Joinville promove neste mês, em parceria com o curso Superior de Tecnologia em Gastronomia da UNIVILLE.

Past Food tem uma programação científica que ao encontro do tema proposto pelo ICOM para a 13ª Semana de Museus, que é “Museus para uma Sociedade Sustentável”. Com o projeto Past Food: Sabores Sambaquianos, o MASJ provoca o público mais uma vez a pensar o Museu como um laboratório de práticas sustentáveis, aberto a apropriações variadas. A programação começou no dia 13 de maio e se encerra no dia 29, com uma degustação e palestra aberta ao público.

O evento é uma proposta do MASJ com o objetivo de criar possibilidades diversas de divulgação dos dados científicos, que podem ser obtidos através de uma escavação arqueológica. Em específico sobre as analises que identificam a dieta de grupos passados, como os pescadores-caçadores-coletores que construíram os sambaquis. Nesta primeira edição, o foco é a dieta alimentar dos sambaquianos. Especificamente, os alimentos identificados na fauna e na dieta destes grupos, a partir de pesquisas realizadas nos sambaquis  Cubatão I, o Espinheiros II, o Morro do Ouro, o Enseada e o Itacoara.

O curso de Gastronomia e a pós-graduação de Arqueologia da UNIVILLE são parceiros do evento e estão desenvolvendo a proposta com os alunos da primeira fase das disciplinas Metodologia Científica e História da Alimentação e Habilidades de Cozinha. A programação envolve um seminário científico, com discussão de oito artigos de arqueologia sobre dados alimentares e herança cultural, a prática experimental para criação de receitas, tendo como referência as possibilidades tecnológicas do passado, uma degustação pública e uma palestra sobre memória gustativa.

O seminário e as práticas experimentais serão desenvolvidos entre as equipes da UNIVILLE e o MASJ. Já a degustação de receitas criadas pelos alunos e a palestra com a professora Mariana Corção (UFPR) serão abertas ao público e ocorrem no dia 29 de maio, às 19h, no Centro de Artes e Design da UNIVILLE.  Toda a equipe técnica do MASJ se envolveu na pesquisa e produção do evento, que inclui ainda a criação de peças gráficas que estarão em exposição no dia 29, durante a degustação e a palestra. Equipes da Fundação Cultural de Joinville e da Secretaria de Comunicação também estão participando da programação e criação das peças.


Comentários

> Mais acessadas

PROTEÍNAS E SUAS ESTRUTURAS: Secundária, Terciária e Quaternária.

As proteínas são as macromoléculas constituídas por unidades, chamadas de aminoácidos, 20 tipos básicos, e concluem cerca de 50% do peso seco das células. Existem diversos tipos de proteínas, sendo essas especializadas em alguma função biológica. A complexidade das proteínas depende da posição e quantidade dos aminoácidos ao longo da sua cadeia, fazendo com que elas de diferenciem uma das outras e assim determinando suas respectivas funções.Os aminoácidos que estão presentes nas proteínas se encadeiam pelas ligações peptídicas. Uma ligação peptídica é a união do grupo amina (-NH2) de um aminoácido com o grupo carboxila (-COOH) do outro aminoácido, formando uma amida, liberando uma molécula de água.Como as proteínas possuem uma grande variedade de funções são divididas em Estruturais e Dinâmicas.Estruturais: por exemplo, o colágeno e elastina que promovem a sustentação estrutural da célula e dos tecidos;Dinâmicas: transporte (ex: hemoglobina), defesa, catálise de reações…

Principais atividades humanas responsáveis pela emissão de gás carbônico

2ª Jornada Técnica Festa das Flores

Festa das Flores mais uma vez com jornada técnica ... Quem se interessar, segue a programação: