Pular para o conteúdo principal

Glaciações

Após saber que por volta de 1995, pouco mais de 15 milhões de km² eram cobertos de gelo perene, sem contar às áreas que o gelo ocupava temporariamente, a importância do gelo para as áreas geológicas, é aumentada graças ao conhecimento que em eras geológicas anteriores a área coberta de gelo era superior. (LEINZ, AMARAL – 1995).

O Brasil atualmente isento da ação de gelos, já sofreu, há cerca de 200 milhões de anos, intensas atividades glaciais, essas podem ser percebidas através de vestígios em todo o sul do país. (Idem).

Segundo Leinz e Amaral, a neve forma-se pela cristalização do vapor de água no interior ou pouco abaixo das nuvens. Nas regiões tropicais funde-se antes de cair, já em regiões firas, cai sob simetria hexagonal. Seu tamanho varia de 0,2mm a 12,00mm de diâmetro, dependendo da temperatura da nuvem.

Hoje se reconhece três tipos de geleiras (grandes e duradouras massas de gelo formadas nas regiões continentais, onde a precipitação de neve compensa a perda pelo degelo) o alpino; o continental e o de piemonte.

O gelo puro possui um poder erosivo bastante limitante sobre as rochas compactadas. Contudo, a quantidade de detritos rochosos encontrados nas geleiras é tal, que esta, em seu movimento, funciona como uma grande lixa.

Como vimos em sala de aula, existem dois tipos de vales, o em forma de U e V. O vale em V tem as formas arredondadas dos morros caracterizando a erosão fluvial, já o em U há presença de vales suspensos e as formas pontiagudas e ásperas que caracterizam a erosão glacial.

Uma forma de verificar/saber se houve glaciação no local é avistando o tilito – rocha endurecida formada pelo acúmulo dos detritos levados por uma geleira.

Referente às teorias de glaciação, tem-se 4 tipos, sendo os seguintes argumentos:

a) Aspectos geográficos: estes invocam fenômenos atmosféricos e oceânicos para explicar a glaciação.

b) Aspectos geofísicos: estes procuram explicar as grandes glaciações na suposição da mudança na posição dos continentes.

c) Aspectos astronômicos: estes se referem ás variações no movimento da Terra em relação ao Sol.

d) Aspectos cósmicos: Alguns antigos chegaram a supor que nosso sistema planetário atravessasse regiões frias em sua caminhada celeste. Outros admitiam a existência de nuvens cósmicas ocasionais, que dispersariam os raios solares, determinando com isso a queda da temperatura.

Ainda sobre as teorias é bom citar o meteorologista Sir George Simpsom, cujo argumentou que um eventual aumento do calor solar cedido a Terra faria com que fossei aumentada a evaporação, assim como a intensidade dos ventos que transportariam os vapores de água para as regiões frias, determinando com isso um aumento na precipitação de neve. Por outro lado, a nebulosidade intensa protegeria a neve contra a insolação, havendo com isso o aumento continuo das geleiras, enquanto perdurassem tais condições.

Embora esta hipótese seja bem formulada, continua o mistério da causa da flutuação do calor solar cedido a Terra, pois os fenômenos astronômicos repetem-se ciclicamente e a Terra ficou 200 milhões de anos sem glaciação, isto é, do Paleozóico superior até o Quaternário.

Referências

LEINZ, Viktor e AMARAL, Sérgio Estanislau do. Geologia Geral. 1995. 12 ed. rev. São Paulo: Editora Nacional.

Comentários

> Mais acessadas

PROTEÍNAS E SUAS ESTRUTURAS: Secundária, Terciária e Quaternária.

As proteínas são as macromoléculas constituídas por unidades, chamadas de aminoácidos, 20 tipos básicos, e concluem cerca de 50% do peso seco das células. Existem diversos tipos de proteínas, sendo essas especializadas em alguma função biológica. A complexidade das proteínas depende da posição e quantidade dos aminoácidos ao longo da sua cadeia, fazendo com que elas de diferenciem uma das outras e assim determinando suas respectivas funções.Os aminoácidos que estão presentes nas proteínas se encadeiam pelas ligações peptídicas. Uma ligação peptídica é a união do grupo amina (-NH2) de um aminoácido com o grupo carboxila (-COOH) do outro aminoácido, formando uma amida, liberando uma molécula de água.Como as proteínas possuem uma grande variedade de funções são divididas em Estruturais e Dinâmicas.Estruturais: por exemplo, o colágeno e elastina que promovem a sustentação estrutural da célula e dos tecidos;Dinâmicas: transporte (ex: hemoglobina), defesa, catálise de reações…

Principais atividades humanas responsáveis pela emissão de gás carbônico

2ª Jornada Técnica Festa das Flores

Festa das Flores mais uma vez com jornada técnica ... Quem se interessar, segue a programação: